SIMPLIFICA – PROJETO PARA O INSTAGRAM QUEBRA MITOS SOBRE O UNIVERSO DA COMUNICAÇÃO

Por Estevan Gonçalves

Um profissional de Relações Públicas irá trabalhar apenas com eventos? Publicitários são mentirosos? Pessoas se formam em Rádio, TV e Internet para consertar aparelhos? São perguntas um tanto inusitadas e difíceis de acreditar, mas que de vez em quando fazem parte do imaginário popular. E é por conta disso que nossos professores fazem questão de esclarecer essas e outras dúvidas através do SIMPLIFICA, uma série de vídeos que ajuda o estudante recém-saído do ensino médio a encontrar sua vocação e entender como é ser um profissional de comunicação social. O conteúdo pode ser visto no Instagram oficial da FPAC.

“O projeto surgiu da necessidade de fazer com que as pessoas entendam melhor sobre nossos cursos, mas de forma simplificada, além de tirar aquele estigma de que os professores de universidade usam palavras complicadas”, conta Bruno Arruda, professor de Rádio, TV e Internet na FPAC e um dos idealizadores do SIMPLIFICA. Além de Arruda, as professoras Mariana Babalin (Relações Públicas) e Lina Moreira (Publicidade e Propaganda) também participam da série contando mais sobre a jornada até se tornar um profissional da comunicação e desmentindo boatos acerca desses cursos.

Vantagens de ser aluno da FPAC

O estudante que decidir se matricular na Faculdade Paulista de Comunicação entrará para uma das três melhores instituições da área de comunicação da cidade de São Paulo, uma das cinco melhores do estado e uma das dez melhores do Brasil. Além da ótima localização (Av. Paulista, 2200, em frente ao metrô Consolação), da estrutura completa para aulas práticas e atividades extracurriculares e dos professores qualificados, a faculdade também conta com outros elementos que fazem o aluno se sentir acolhido e preparado para o mercado de trabalho.

“A FPAC tem uma linha de raciocínio com o aluno que é a de integração. Uma das coisas que eu mais gosto pessoalmente é ver na mesma sala alunos de RTVI, Relações Públicas e Publicidade, estudantes com cabeças muito diferentes, mas que vão se completando, e o fato de realizar projetos integrados desde o primeiro semestre ajuda bastante”, confessa o professor Bruno Arruda, que também gosta de valorizar a parceria entre docente e aluno. “Sempre ouvi os estudantes falarem muito bem disso e é algo que a galera do ensino médio só irá conhecer quando entrar na FPAC. No ensino médio existe aquele distanciamento entre professor e aluno e na FPAC somos mais parceiros nesse sentido”.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.